quinta-feira, 29 de julho de 2010

Continuando o passeio pela India

"Essas mandalas no chão das ruas são feitas diariamente, no sul. Antigamente eram feitas c grãos em oferenda, para que os pássaros levassem os grãos para mais perto dos deuses ao longo do dia...Todos os lugares, dos hotéis mais chics aos casebres nos vilarejos com chão de terra, tem mandala. São super sofisticadas e são as mulheres que desenham. Lavam a do dia anterior e desenham a nova em uma velocidade impressionante. Os desenhos são sofisticados demais! Dá p fazer um livro só c fotos das mandalas no chão..."

Texto Marcia Micheli





pó colorido para fazer as mandalas


sábado, 24 de julho de 2010

Passeio pela India

Tudo começou quando resolvemos marcar um almocinho... e, numa das trocas de e mail, a Marcinha, grande amiga, me enviou algumas fotos de sua viagem a Turquia...incríveis!!


doces e temperos
E da Turquia fomos parar na India!

Chapattis nas ruas de Mumbai

Chef excepcional e como já dito num outro post, " Que vai ser de nós cozinheiros?", frequentadora assídua das terras indianas...me contou um pouco sobre a suas experiências gastronômicas...
Mercado na India: flores e alimentos, todos juntos

e Pimentas

"No sul da Índia estive em um lugar, um vilarejo paupérrimo, em que o mesmo fogo está aceso há cerca de 140 anos, cozinhando 24 horas ininterruptamente. Foi aceso por um iogue que dizia que existem duas coisas importantes para fazer na vida : se abrir para a descida da luz divina e servir ao próximo. Ele fazia este serviço dando de comer às pessoas. Este lugar serve 450 refeições/dia e nos dias de festa por volta de 9000. Café da manhã, almoço e jantar. Foi a comida mais sofisticada que comi na vida. Como são devotos em várias partes do país que vão trocando o posto de chef, e a Índia é muito diversificada, é uma loucura. Qdo estive lá era um chef do estado de Kerala. Eram tantos sabores em um único bocado, parecia que o paladar estava tendo um orgasmo. E a condição dessa cozinha e a simplicidade deste chef...era inacreditável que em um lugar daqueles eu pudesse estar experimentando uma coisa daquelas... Veja nas fotos a condição em que eles cozinham, sem parar...Por um lado era acachapante por outro, uma tristeza não poder saber o que eram aquelas combinações tão surpreendentes...Estávamos com dois indianos que achavam que falavam inglês (30% do q eles falavam a gente conseguia entender...), e os caras locais só falavam tamil, uma língua que não se entende nem uma palavra. Aprendi, em tamil, falar nandri, que quer dizer obrigada...rsrsr. Era só o que eu precisava, mesmo, dizer..."
Texto: Marcia Micheli

A chama acesa há 140 anos, 24h por dia

A Cozinha

O Chef
A Marcia tem uma coluna no site da Balkis, entra lá pra dar uma olhada!

Tem mais...casamento a beira do Ganges, almoço aos pés do Himalaia...vou postar tudo!!
Marcinha!! Obrigada!!! Que lindo poder ver a India com o seus olhos!!

domingo, 18 de julho de 2010

Knorr / O chef destaca - Strogonoff de frango

Estava eu no you tube buscando alguns videos de receita e eis que encontro esse...rs Há dois anos participei desta campanha, pela Knorr...receita de estrogonofe de frango! Tinha que postar, né?!!!

terça-feira, 13 de julho de 2010

Bienal do livro e a gastronomia

Vc sabia que a Bienal do livro tem uma área específica de gastronomia? É, este ano, sob a curadoria do chef, jornalista, editor de livros gastronômicos, André Boccato, amantes da cozinha ganharam uma arena aonde serão ministrados workshops, debates, aulas práticas e discussão sobre literatura e gastronomia. Vale a pena dar uma passadinha!


Clique aqui para mais informações

Que friozinho! Delícia p/ uma sopinha!

Sopa de cenoura com gengibre e leite de Côco.

Ingredientes

500 grs de cenoura picada
1 litro de caldo de frango
gengibre qb
1/2 xíc de leite de côco
sal qb

Modo de preparo Cozinhe a cenoura e o gengibre no caldo de frango, até que fique bem molinha, adicione mais água se necessário. Bata tudo no liquidificador, acerte o sal. Sirva em copinhos e adicione uma colher de sopa de leite de côco a cada copinho.

Dica: Despeje o leite de coco numa bisnaga e depois de colocar a sopa no copinho risque a
superficieo com o leite de coco, fica lindo! E se quiser salpique salsinha...essa da foto só tem a salsinha na decoração...com o leite de coco fica ainda mais bonita!


quarta-feira, 7 de julho de 2010

Chocolate Quente

Nega Maluca do Chapatti

Ingredientes da Massa
02 ovos
01 xic de chá de açúcar
01 xic de chá de óleo
01 xic e chá de chocolate em pó
02 xic de farinha de trigo
01 colher de sopa de fermento
01 xic de leite fervente
01 xic de xerem ou castanha do pará

Ingredientes da Cobertura
03 xic de leite quente
01 xic de açúcar
01 xic de chocolate em pó
01 colher de sopa de manteiga

Modo de Preparo
Bata os ovos e oaçúcar por 5min, junte o óleo e o chocolate em pó e bata mais asté obter uma mistura homogenea. Retire da batedeira e acrescente a farinha, o fermento e o leite quente e misture. Pre aqueça o forno em temperatura moderada, unte uma assadeira e despeje a masa. Asse por aproximadamente 30 min. ou até que o palito saia seco.

Preparo da cobertura
Dissolva o chocolate em pó peneirado no leite acrscente o açucar e aquça, acresente a manteiga e mexa até que se dissolva e engrosse. Despeje sobre o bolo!
Para decorar polvilhe castanhas do pará ou xerem sobre a calda

Adoro serví-lo ainda quente!


Saiu na revista

Saiu na revista Donna Casa & Conforto, duas receitas que eu adoro: O bolo Nega Maluca, que é um clássico da minha infância, e o tradicional chocolate quente que num pode faltar nesse friozinho, né? Mas ...não me aguentei e dei uma mudadinha tanto em um como no outro. Segue abaixo a matéria:

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Saj

Nesta quarta-feira, tive uma reunião na Vila Madalena...quase na hr do almoço. O Chapatti fica na Vila Olímpia e por isso são raras as vezes que vou para os lados de lá neste horário. No caminho da reunião passei na frente de um restaurante lindo, com uma fachada simples, branca, inspiradora...comida árabe. Ao final da reunão já estava com um ligeiro apetite...e incentivada pela Caca que trabalha aqui comigo, fomos almoçar lá! Ela ja conhecia!!
Ambiente leve, gostoso...sentamos na parte do fundo, numa espécie de deck, inteiro coberto e com visão para a cozinha (fechada com vidro). De onde estávamos podíamos ver o forno de pedra, aonde são preparados os pães que levam o nome do restaurante! Sedutor!
Para começar: um trio com coalhada seca, homus e babaganuch, Os pães são a parte, , pedimos 02
saj e 02 sirios. Ambos são feitos na hora! Vem pelando para mesa! Sensacionais.
Como principal, pedi um prato chamado Trigo Grosso, composto por um mix de trigo grosso, peito de frango desfiado, carne moída e especiarias (muito bem temperado), coberto com coalhada e azeite, servido quente! Muito bom! A Caca pediu um kibe cru, também muito bem temperado, com pimentinha dedo de moça...dividimos tudo e comemos muito bem! Restaurante sensacional para o almoço. Leve, correto, gostoso!

Peguei esta foto no site deles, aqui o Saj sendo preparado na pedra


Esse foi o prato que eu pedi, olha que linda a apresentação:


Saj
Rua Girassol, 523 - Vila Madalena
11 3032 5939